Consumir é indispensável nos dias de hoje. Quase a totalidade de nós não tem condições de produzir a própria comida ou a própria roupa, por exemplo. Consumir é necessário e nós sabemos disso. Mas nos últimos tempos o consumo saiu do campo da necessidade e entrou na área da auto estima, da imagem social e hoje até dita valores. A publicidade não é mais uma forma de mostrar o produto para quem o necessita, mas de despertar em cada um de nós o desejo de tê-lo.

pexels-photo-774866.jpegMas alguns de nós não querem ser persuadidos, convencidos a gastar o seu dinheiro com produtos quaisquer. Nós entendemos que nosso dinheiro vale muito mais do que seu valor monetário. Sabemos que atrás de cada realzinho em nossa carteira há muito esforço, muito sapo engolido, muito tempo gasto. E não queremos gastar o nosso suor, a nossa paciência e nosso tempo com qualquer coisa que nos digam para consumir.

Além disso, nós estamos cada dia mais à procura do autoconhecimento. Nós sabemos, ou estamos aprendendo cada vez mais, quem somos. Nós não somos pessoas que usam o sapato x, dirigem um carro y, ou viajam para o lugar z. Nós somos Marias, Josés, Alices. Somos indivíduos completos por nós mesmos, e o consumo só serve para satisfazer as nossas necessidades. Por isso não acreditamos que todos devam ter as mesmas coisas, porque cada um é diferente e tem necessidades diferentes.

pexels-photo-708440.jpegComo indivíduos completos, não precisamos de produtos para mostrar nosso valor. Nossa fala mostra muito mais do que a marca de nossa roupa. Não queremos parecer pessoas melhores, nós queremos ser. Queremos crescer a todo tempo, e o nosso consumo deve refletir isso. Não gastaremos dinheiro (que é nosso suor, paciência e tempo) com o que não nos acrescenta. Nós queremos consumir e não sermos consumidos. Queremos ter muito mais do que bens.

Se você também quer praticar o consumo de valor e gastar o seu dinheiro com o que te traz felicidade real, junte-se a nós e aprenda a valorizar você, seu dinheiro e sua vida.