Como praticar a autorresponsabilidade e adotar novos hábitos

Quem acompanha o blog sabe que aqui tratamos, antes de tudo, sobre escolhas de vida. Acreditamos que é possível para qualquer um tornar-se uma pessoa melhor, desde que haja disposição para isso. Entendemos que cada pessoa tem uma história distinta e cresceu em uma situação própria, mas tratamos todos como iguais e como indivíduos dotados de capacidades.

woman dropped fail failure
Foto por Gratisography em Pexels.com

Toda vez que usamos uma situação de nossa história ou ela toda para justificar algum aspecto negativo de nós, assumimos um papel de vítima que, em nossa opinião, não cabe na vida de quem deseja crescer. É verdade que não temos controle sobre tudo e que o nosso planejamento constantemente passa por mudanças, mas ainda que a nossa capacidade de influenciar a nossa história seja mínima, ela existe e deve ser explorada, sob pena de vivermos uma vida que não é nossa e, ao olharmos para trás, nos sentirmos arrependidos. Por isso apresentaremos a seguir dicas para quem quer exercitar a  responsabilidade a respeito da própria vida.

Sempre há decisão

photo of a standing woman with her arms crossed
Foto por NastyaSensei Sens em Pexels.com

Muitas vezes temos a consciência de que ganharíamos muito se mudássemos alguns hábitos, valores e ações, mas não o fazemos por preguiça, medo ou até mesmo acomodação. É preciso lembrar que cada vez que protelamos uma mudança, nos fechamos para o aprimoramento pessoal e, portanto, escolhemos nos manter estagnados.

Mesmo a não decisão é uma decisão: a de se manter no mesmo lugar. Quando nos deparamos com hábitos e estilos de vida que entendemos serem positivos para nós, mas não lutamos para adotá-los, escolhemos continuar no mesmo lugar enquanto poderíamos estar avançando rumo à pessoa que queremos ser.

A preguiça e a acomodação são os piores inimigos de quem quer crescer e devem ser combatidas com todas as nossas forças. Se esse é o seu caso, estabeleça metas, organize-se e viva um dia de cada vez, sabendo que a luta para nos tornarmos pessoas melhores é diária e difícil, mas vale a pena.

Não espere facilidade

arrows conflict directions guidance
Foto por Pixabay em Pexels.com

O fato de que podemos escolher como viver a nossa vida não significa que essas mudanças se darão de forma fácil. A tomada de decisões engloba diversas variantes que normalmente não podemos controlar e, muitas vezes, não são nem conhecidas por nós.

Essa é a importância do autoconhecimento: quanto mais nos conhecemos e entendemos como reagimos às situações, mais fácil fica lutarmos para agir de forma diferente, pois já sabemos o que esperar. Por isso quem deseja tornar-se uma pessoa melhor deve se conhecer, o que significa aceitar suas fraquezas e não esperar uma mudança sem luta.

Outra noção que devemos sempre ter em mente é que vamos errar. Por mais que desejemos a mudança e estejamos dispostos a buscá-la, não devemos nos sentirmos fracassados quando falharmos, pois a falha faz parte de toda jornada. Fracasso não é errar, mas achar que um erro define quem somos e resume toda a nossa vida. Falharemos sim, mas aprenderemos com cada erro do caminho, lutando para não cometê-los mais e, assim, nos aperfeiçoando e nos tornando a pessoa que desejamos ser.

Foco nas ações

topless man wearing grey and black shorts sprinting on concrete road
Foto por The Lazy Artist Gallery em Pexels.com

É normal utilizarmos nosso passado para justificar as decisões ou não-decisões que tomamos. Acreditamos que determinada escolha não foi feita por nós, mas que fomos levados a fazer aquilo por algum fator inconsciente. Muitas vezes é isso mesmo que acontece: nossos desejos, por exemplo, são quase incontroláveis (por que você sente atração por determinado tipo de pessoa e não por outro?), assim como nossos sentimentos. Por isso devemos saber que entrar nessa luta de forma direta só trará frustração.

Mas há uma coisa que podemos controlar com mais facilidade: nossas ações. A partir do momento em que obtemos consciência sobre o que sentimos, torna-se possível controlar a ação que teremos a respeito do assunto. Se sabemos que nos sentimos atraídos por pessoas com índole questionável, torna-se possível não nos relacionarmos com elas; se sabemos que sentimos muita vontade de comer doce, torna-se possível não comer; se sabemos que sentimos necessidade de comprar sem sentido, torna-se possível não agir assim.

blonde hair blur daylight environment
Foto por Sebastian Voortman em Pexels.com

A consciência, que muitos consideram uma maldição, é o que nos permite agir de forma não instintiva, assumindo as rédeas das nossas ações e, assim, aprendendo a canalizar o sentimento e o desejo para o que sabemos que nos é benéfico. Quanto mais direcionamos nosso modo de agir para determinados valores, mais condicionamos nossa mente para que pense e sinta assim.

Por isso não devemos esperar que o nosso íntimo mude de uma hora para outra, mas devemos seguir a razão e agir de acordo com o que acreditamos ser melhor para nós e para os outros, esperando pacientemente o dia em que nossa mente interiorizará esses valores e agirá espontaneamente da forma mais acertada.

Ou seja

woman looking at sunset
Foto por Pixabay em Pexels.com

Muitas vezes entramos em contato com hábitos e valores que entendemos serem benéficos para nós e para a sociedade, mas não sabemos como adotá-los e perseverar neles. Para que isso ocorra é preciso, antes de tudo, assumirmos a responsabilidade por quem somos e quem queremos ser.

Todos temos a capacidade de nos tornarmos pessoas melhores (de acordo com o que cada um acredita ser o melhor), mas para alcançar essa finalidade é preciso que abandonemos a autopiedade e nos assumamos como dirigentes da nossa própria vida.

person giving flower to smiling woman
Foto por Artem Bali em Pexels.com

Agindo com racionalidade e controlando nossas ações, chegaremos cada vez mais perto de sermos a pessoa que desejamos, mesmo que no caminho falhemos diversas vezes. Nossa perseverança nos manterá na jornada que queremos realizar e certamente nos conduzirá ao destino que desejamos: o de sermos uma pessoa melhor, que faz a diferença em cada pequena ação e se orgulha de quem é.

Gostou desse post? Curta, compartilhe e deixe seu comentário! Queremos saber o que você pensa a respeito do assunto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s