Compare-se!

“A grama do vizinho é sempre mais verde”, diz a sabedoria popular; não é preciso explicar que, ao nos comparar com os outros, sempre saímos no prejuízo; nem poderia ser diferente: nos comparar já indica que nossa autoestima não está tão boa quanto poderia, caso em que viveríamos a nossa vida da forma como acreditamos, sem nos preocupar com as ações dos outros. Além disso, sempre que olhamos para o lado, e especialmente ao fazer isso com uma pessoa que não seja de nossa intimidade, a vemos pela superfície, focando em um atributo e acreditando na perfeição dele, ao mesmo tempo em que conhecemos muito bem nossas falhas e sabemos que de perfeitos não temos absolutamente nada, o que resulta apenas em queda da nossa já fragilizada autoestima.

woman wearing pink top

Outro resultado passível de acontecer quando olhamos para o lado é o julgamento, que, assim como o sentimento de inferioridade decorrente da comparação, evidencia nossa autoestima fraca. Neste cenário olhamos para o outro com olhos sentenciadores, vendo tudo de ruim e de falho em suas ações. Nos consideramos certos e o outro, errado em sua forma de viver. Nesse caso, nos esquecemos de que cabe a cada um a decisão sobre a própria vida, que se desenrola de formas e com significados diferentes para cada um.

A comparação com os outros, como vimos, é infrutífera e não traz nada de positivo para quem quer que seja. Demonstra uma autoestima baixa e nos deixa ainda mais longe do aprimoramento pessoal. É preciso compreender que somos todos indivíduos únicos, com histórias e visões diversas e, portanto, é mais do que saudável que tomemos decisões diferentes e vivamos conforme o que faz sentido para nós. Há, entretanto, um tipo de comparação que nos permite autoconhecimento e crescimento: a comparação que fazemos com nós mesmos.

Quem queremos ser

pexels-photo-774866.jpegCertamente ninguém que acompanha esse blog quer continuar igual. Estamos aqui porque desejamos crescer, nos aprimorar e nos tornar pessoas melhores. Lutamos contra hábitos ruins e ideias prontas para chegar cada vez mais perto de quem queremos ser. Mas primeiro é necessário construir esse ideal e descobrir quem é essa pessoa que gostaríamos de ser.

Continuaremos a reiterar que a base para uma vida significativa é o autoconhecimento, a consciência de nossas características, qualidades e defeitos mais fortes. Apenas sabendo quem somos podemos construir uma meta realista para quem queremos ser. A partir daí, cabe a reflexão sobre quem estamos dispostos a ser: eu quero mesmo fazer o necessário para me tornar aquela pessoa ou só gostaria de ser assim se isso fosse possível num passe de mágica?

Temos que ser honestos e muito corajosos para enxergar nossos defeitos mais dolorosos, nossas qualidades mais embaraçosas e nossa verdadeira disposição para mudar. Essa reflexão não é fácil mas possibilita que elejamos a pessoa que queremos ser, e só assim conseguiremos chegar lá.

A jornada é construída aos poucos

woman holding leaves on her back

Depois de conhecer nossa meta é chegada a hora de construir a jornada: passo por passo, caindo e levantando, mas sempre em frente. É importante entender que nada grandioso é construído de uma vez: cada pirâmide colossal que resiste a tantas eras no Egito foi construída pedra por pedra.

Com paciência vamos pensando sobre nossa vida e como chegaremos mais próximos do nosso ideal. Traçamos as rotas, começamos a andar e durante o caminho fazemos os desvios necessários, construímos pontes e muitas vezes até alteramos o destino. Porque nada é absoluto, nada é constante. Durante o caminho nós mudamos, o mundo muda, as pessoas que nos acompanham na caminhada também mudam.

O importante é que continuemos em movimento, com a meta em mente, mas mais do que isso – baseado em nossos valores. Através deles mudamos o caminho, o destino, mas nunca deixamos de ser pessoas boas.

A comparação é fundamental

woman wears black suit jacket photography

Enquanto caminhamos rumo ao destino que escolhemos – mas que pode mudar – na companhia de nossos valores, chega a hora de nos comparar. Talvez seja estranho o fato de que um texto que diz para nos comparar só entre no assunto em sua parte final, mas não é à toa. A comparação de nada adianta se não sabemos quem somos, quem queremos ser e se não estamos no nosso caminho.

Por isso a comparação acontece só agora, mas não é essa uma comparação como a que citamos no início desse texto: este é o momento de nos compararmos conosco. Se cada um segue um caminho diferente de acordo com quem é e o que quer (ou está disposto a conseguir), nunca será frutífera a comparação com o outro. Mas se estamos no nosso caminho para nos tornarmos pessoas melhores, cabe sim a comparação conosco, ou com quem éramos.

woman in black crew neck top wearing white cardigan

De outra forma, como saberemos se estamos adiante no nosso caminho? É importante que olhemos para trás e vejamos todas as nossas superações, as conquistas alcançadas e os defeitos suprimidos. Não vale olhar para trás e focar nas falhas e escorregadas. É preciso usar o autoconhecimento para nos compreender, aceitar nosso tempo e sermos compreensivos conosco.

Essa comparação é o que eleva nossa autoestima, ao invés da outra que só nos deixa para baixo. Ela nos dá segurança e força para continuar adiante e chegar cada vez mais longe, rumo à pessoa que queremos ser. Por isso, da próxima vez em que se pegar se comparando com os outros, tome um ar, respire fundo e pense na sua jornada, na sua meta e compare-se sim, mas consigo mesmo. Lembre de todas as dificuldades superadas até aqui. Essa comparação trará frutos e te deixará cada vez mais perto do seu ideal.

2 comentários sobre “Compare-se!

  1. Por tudo que você falou que nós deixamos de ler a Você S/A. Em vez de ficarmos inspirados, começamos a nos comparar com as pessoas que apareciam nas matérias e ficávamos nos sentindo velhos e estagnados profissionalmente. Excelente texto 🙂 .

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s